Festival Percursos da Música 2012

O Festival “Percursos da Música 2012” continua, na senda das edições anteriores, a privilegiar a abordagem multidisciplinar que o distingue dos restantes festivais de música tradicionais. Conscientes de que a formação de públicos é fulcral para o incremento da cultura na região e no país, os programas são criteriosamente selecionados para a maior parte da população e não para nichos específicos de mercado. Com a chancela da Academia de Música Fernandes Fão e da Academia de Música de Ponte de Lima, em parceria com o Teatro Diogo Bernardes e patrocinado integralmente pelo Município de Ponte de Lima, os artistas participantes possuem uma vitalidade notável e uma projeção nacional e internacional, mesmo no caso dos mais jovens. A vertente pedagógica é, também, uma constante! Assim, a inclusão de alunos da AMFF/AMPTL tem como principal objetivo torná-los, no futuro e independentemente da profissão a escolher, profissionais competentes, cultos, criativos, flexíveis de pensamento e socialmente intervenientes. Como disse o professor Agostinho da Silva, grande referência da cultura portuguesa como filósofo, poeta e ensaísta, devemos ajudar os alunos a serem simultaneamente “soldados” e “poetas”.

A música e a vida são construídas com memórias físicas, mentais e sensoriais. Ouvir música implica analisar, individualmente, as diferentes componentes musicais e, simultaneamente, ter a sua perceção global, numa experiência artística do espírito e dos sentimentos. E essas experiências serão muito intensas desde o espetáculo de abertura do Festival, “Viagem a Buenos Aires”, até ao encerramento com a ópera “O Melhor dos Mundos Possíveis”, com texto em português e numa adaptação de “Candide” de Voltaire e música do espantoso compositor americano Leonard Bernstein! A vários recitais de piano, violino, flauta, guitarra clássica e guitarra portuguesa juntar-se-ão outras manifestações, como animação de rua com ensemble de cordas, de sopros e música da Galiza, teatro “O Hábito não faz o Monge”, dança com a “Jangada de Pedra” e Indie rock com “Mazgani”. À semelhança dos outros anos, o Festival espalhar-se-á por toda a vila, desde o auditório da Academia de Música e Teatro Diogo Bernardes, passando pelo Largo Camões, Largo da Picota e Loja Rural – antiga Cadeia das Mulheres.
Estamos certos que os espetáculos serão enriquecedores e inesquecíveis para aqueles que quiserem ter o privilégio de estar presentes. Como dizia o escritor Aldous Huxley, a música é aquilo que mais aproximadamente exprime o inexprimível … Sintam e vivam!!!

A Diretora Artística
Eugénia Moura
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *