Nota

INSCRIÇÃO ON-LINE COM DESCONTO ATÉ SEGUNDA FEIRA DIA 30 DE JUNHO ÀS 24H
(INSIRA OS DADOS NO FUNDO DA PÁGINA E IMEDIATAMENTE RECEBERÁ UM E-MAIL DE CONFIRMAÇÃO)

Inscrições on-line: 30 € (após 30 de junho: 40 €).
Professores e alunos da Universidade do Minho e AMFF: 15 € (após 30 de junho: 20 €).

NOTA: O SIMPÓSIO AGUARDA CERTIFICAÇÃO COMO AÇÃO DE FORMAÇÃO. Informação será enviada logo que possível. Será sempre passado um Certificado de Frequência.

Simpósio “Percursos do Ensino da Música”
Ponte de Lima – 7, 8 e 9 de Julho de 2014

A Academia de Música Fernandes Fão em parceria com o Instituto de Educação da Universidade do Minho e o Centro de Investigação em Estudos da Criança convidam estudantes e profissionais do ensino da música, bem como o público em geral, para assistir e participar no Simpósio “Percursos do Ensino da Música”, que se celebrará nos dias 7, 8 e 9 de Julho de 2014 em Ponte de Lima e que está integrado no Festival “Percursos da Música”. 

O propósito do Simpósio é pôr toda a comunidade educativa e os cidadãos interessados na melhoria dos processos educativos, cívicos, culturais e artísticos, a refletir de forma participativa sobre políticas e pedagogias da música, o papel da música no desenvolvimento da criança enquanto sujeito de direitos, gestão das instituições do ensino da música, como se ensina ou fomenta a criatividade musical a partir da infância e, ainda, refletir, num concerto-debate com jovens compositores portugueses, sobre o tema ‘Como nasce um compositor em Portugal’. 

Serão debatidos conceitos como os de “ensino especializado”, “ensino vocacional”, “ensino genérico”, “ensino profissional”, “ensino integrado”, “ensino articulado”, “ensino supletivo”, “aptidão musical”, “talento inato ou adquirido”, “testes de seleção”, “formação de professores de música”, “pedagogias no ensino da música”, “democratização do acesso à formação musical”, “gestão do ensino artístico e musical”, “criatividade” e “composição musical”. Para tão variados fins (apesar de especificamente centrados no ensino da música) foram convidados deputados de diferentes forças políticas no ativo na Assembleia da República, uma ex-Ministra da Educação, estudantes e graduados de Mestrado e Doutoramento da Universidade do Minho, diretores/gestores de escolas especializadas, genéricas e profissionais (públicas, particulares e cooperativas), uma gestora do projeto de financiamento POPH, jovens compositores e criativos, e compositores de carreira alicerçada. A todos estamos profundamente gratos por aceitarem participar e colaborar neste diálogo, que tanto move os profissionais do ensino da música, e que tanto gostaríamos que movesse a todos na sociedade, com vista a uma vida com mais beleza, mais partilha, mais criatividade e, por isso, também com mais sentido.

7 de julho

09h00
Secretariado

10h00 – 13h00
Inauguração – Políticas no Ensino da Música
Rui Pintão (UM): O ensino de piano em grupo para o desenvolvimento da literacia musical.
Painel:
Abel Baptista (CDS-PP) –
Catarina Martins (BE) – Três breves notas para uma conversa sobre o ensino da música.
Miguel Tiago (PCP) – O ensino especializado das artes em Portugal. Uma abordagem rápida.
Moderação:
M. Helena Vieira (UM).

15h30 -18h00
Trabalhos académicos sobre ensino de música
Apresentações de:
Eva Neiva (AMFF/UM) – O papel do ensino instrumental em grupo na motivação dos alunos. Construção partilhada de um portefólio de actividades numa disciplina de Música de Câmara.
Eugénia Martins (AMSFV/UM) – O desenvolvimento da criatividade em contexto de mini-grupo. Relato de um projeto de investigação e intervenção pedagógica,com alunos do ensino básico do saxofone.
Hugo Brito (EME/UM): Contributos para uma Etnopedagogia Musical no ensino instrumental das escolas especializadas.

8 de julho

15h00
Maria de Lourdes Rodrigues, Ex-Ministra da Educação: palestra e debate.

16h30 18h30
Pedagogias no Ensino da Música
Painel:
José Alexandre Reis (ARTAVE) –
António Pacheco (CM Vale do Sousa/UM): O ensino articulado da música: desafios e compromissos para um acesso efetivo à aprendizagem musical.
António Moreira Jorge (CM Porto): Conservatório de Música do Porto, 1917-2014 – 97 anos ao serviço do Ensino da Música em Portugal.
Maria Helena Cabral (EB 2 e 3 Sophia de Mello Breyner): A importância das orquestras escolares no ensino genérico para uma melhor orientação vocacional e criação de públicos.
Moderação:
M. Helena Vieira (UM).

21h00 – 24h00
Concerto-Debate: Construindo Percursos na Música
Como nasce um compositor em Portugal
Painel:
Ana Seara (Compositora): O Compositor Homem / O Homem Compositor.
Daniel Moreira (Compositor): Entre a música e a economia, a teoria e a prática, a discência e a docência: breves reflexões sobre o meu percurso como compositor.
Rafael Araújo (Compositor): Da Quimera à Realidade – Um autorretrato sobre o rosto de ser criador.
Tiago Lestre (Compositor): Composição – Um Percurso de Conhecimento Interior.
Moderação:
Rudesindo Soutelo (AMFF/UM)

9 de julho

10h00 – 13h00
A Gestão no Ensino da Música
Painel:
Ana Maria Caldeira (CMCGB): (Des)encantos e (Des)ilusões na Gestão de uma Escola Artística.
Alexandre Santos (EPME): Tema e variações sobre os percursos do ensino da música.
João Correia (AMDF/Ensemble) –
Alexandra Vilela (POPH): Os Apoios do FSE ao Ensino da Musica.
Moderação: Eugénia Moura (AMFF).

16h00 – 19h00
A Criatividade no Ensino da Música
Painel:
Fernando Lapa (ESMAE): O rigor e o risco.
Joana Castro (UM): A criatividade no Ensino da Formação Musical.
Paulo Bastos (CMCGB):Um novo paradigma da composição portuguesa.
Rui Paulo Teixeira (Coro Anonymus e Coro UM): Olhar para Dentro da Criatividade.
Moderação:
Rudesindo Soutelo (AMFF/UM).

19h00
Encerramento das sessões

Comissão organizadora

M. Helena Vieira

Universidade do Minho

Rudesindo Soutelo

AMFF