Artigos

Recital de Piano e Canto na Cartuxa com Marina Pacheco e Olga Amaro

As professoras da Academia de Música Fernandes Fão, Marina Pacheco (soprano) e Olga Amaro (piano) continuam o seu percurso musical juntas com mais um Recital de Canto e Piano, na Igreja da Cartuxa em Caxias.
O evento cultural, de entrada livre, decorrerá este Sábado, dia 8 de Dezembro, pelas 21hs, com um programa moderado e comentado por João Maria de Freitas Branco, que inclui obras de Glück, Donizetti, Lehár e  Piazzolla. A não perder!
Pode seguir este duo em:

DIA MUNDIAL DA MÚSICA | Fotografias do 1º aniversário de Marina Pacheco & Olga Amaro

Fotografia da autoria de José Ferreira

Na passada segunda-feira, dia 1 de Outubro, Ponte de Lima festejou o Dia Mundial da Música na sua Academia de Música, com um maravilhoso recital com as duas jovens músicas, Marina Pacheco (soprano) e Olga Amaro (pianista), professoras da instituição. Este momento musical marcou o 1º aniversário do projeto das artistas “Marina&Olga em Concerto“.

Pode ver o registo do evento, consultando a galeria de fotografias de José Ferreira.

Também pode ver a reportagem da RTP que fala da carreira das artistas e do concerto, clicando aqui.

A próxima comemoração será o 25º aniversário da Academia de Música Fernandes Fão, o qual será celebrado com um concerto dado pelos professores da instituição. O evento terá lugar no dia 15 de Outubro, no Auditório do Centro Cultural de Vila Praia de Âncora, pelas 18h30. Não perca, a entrada é livre!

Próximos Concertos da AMFF

No próximo dia 28 de Setembro, pelas 21h00, a Academia de Música Fernandes Fão irá, mais uma vez, participar no Dia do Diploma em Vila Nova de Cerveira. No dia seguinte, 29 de Setembro, pelas 18h00, a Camerata Fernandes Fão, grupo de cordas composto por alunos e professores da instituição, sob a direção do Prof. Jaime Alvarez, fará o encerramento da Expoâncora 2012, no Auditório do Centro Cultural de Vila Praia de Âncora. Nesse mesmo dia, à noite (21h30), o Coro e Orquestra de Cordas da AMFF realizarão o Concerto de Comemoração do 7º Aniversário da Universidade Sénior de Vila Nova de Cerveira, no Cineteatro de Vila Nova de Cerveira.

No início da próxima semana, celebraremos o Dia Mundial da Música, a 1 de Outubro, com um Recital de Canto e Piano. As jovens músicas Marina Pacheco (soprano) e Olga Amaro, professoras da instituição, irão comemorar o 1º aniversário do seu projeto como duo no Auditório da AMFF Ponte de Lima.

A entrada em todos estes eventos é livre, por isso, não perca a oportunidade de vir desfrutar momentos de grande qualidade musical!

Professora da AMFF vence Prémio Jovens Músicos

A jovem soprano, professora da AMFF, Marina Pacheco, foi galardoada na categoria de canto com o Prémio Jovens Músicos, na 26ª edição deste concurso, organizado pela RTP/Antena 2. A Academia de Música Fernandes Fão congratula-se com o sucesso da sua docente, plenamente merecido pelas suas capacidades, trabalho e empenhamento! Os nossos parabéns, também, à sua pianista acompanhadora, Olga Amaro, igualmente docente nesta instituição.

Teremos todo o prazer em contar com a presença do público no dia Mundial da Música, a 1 de Outubro, pelas 18h30, no Auditório da Academia de Música de Ponte de Lima, onde nos poderemos deliciar com o recital destas duas jovens músicas.

Ainda este mês, dia 27 de Setembro, a cantora atuará na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, com a orquestra dirigida pela maestrina Joana Carneiro.

“Diálogo de Cordas”

5 Julho | Teatro Diogo Bernardes | 18h30
“Diálogo de Cordas”
Eliseu Silva Violino | Olga Amaro Piano

PROGRAMA
I
– C. Saint-Saens (1835/1921)
                       Introduction et Rondo Capriccioso op. 28
– F. Kreisler (1875/1962)
                       Liebesleid
– C. Debussy / J. Heifetz (1901/1987)
                       Beau Soir
– P. Tchaikovsky (1840/1893)
                       Valse-Scherzo op.23
II
– I. Albeniz (1860/1909) 
                       Tango op.165
– E. Granados / F. Kreisler (1875/1962) 
                       Danse Espagnole
– H. Villa-Lobos (1887/1959)
                       O Canto do Cisne Negro
– A. Piazzolla (1921/1992) 
                       Libertango
                       Milonga en re
                       Fracanapa
– C. Gardel (1887-1890?/1935)/ J. Williams 
                       Por una Cabeza


Eliseu Silva, natural do Porto, nasceu em 1983. Ingressou no Conservatório de Música do Porto, na classe de violino do Prof. José Paulo Jesus. Licenciou-se na ESMAE com classificação máxima na classe do professor Radu Ungurano. Estudou paralelamente com Prof. Valentin Stefanov. Realizou Pós-Graduação em Performance e Mestrado em Pedagogia e em Ensino de Música, na Universidade de Aveiro. Atualmente, é doutorando no Curso de Música e Musicologia, vertente de Interpretação, na Universidade de Évora.
Obteve diversos prémios e galardoes nos concursos “Júlio Cardona” (Covilhã) e Prémio Jovens Músicos – Rádio Difusão Portuguesa, assim como no Concurso Superior de Interpretação do Estoril, Concurso de Cordas da Yamaha Music Foundation Of Europe e Concurso Helena Sá e Costa, Prémio Engº António de Almeida, Prémio Rotary Club Porto e Concurso Internacional de violino José Augusto Alegria. Em Março de 2005 obteve a Bolsa de Mérito do I.P.P Instituto Politécnico do Porto. Foi convidado pelo professor Uwe-Martin Heiberg para integrar a sua classe na Hochschule Fur Musik Hanns Eisler Berlin.
Em 2003 foi o primeiro violinista português a ser membro da GUSTAV MAHLER JUGEND ORCHESTER(GMJO), para uma Easter Tour na Suiça e no Japão com Pierre Boulez. Apresentou-se a Solo com variadas orquestras e agrupamentos musicais como a Orquestra de Câmara do Conservatório Música do Porto, Sinfonieta da ESMAE, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Académica do Porto, Ensemble Música Esperança e Lusitanæ Ensemble, Orquestra do Vale do Sousa, desempenhando em muitas destas o cargo de concertino e como solista Fez vários recitais pelo país e no estrangeiro, a solo e com piano. Destacam-se os mais recentes, realizados em Bucareste e Constanza (2011) com a pianista Olga Amaro e, ainda, concertos inseridos nos Festivais de Outono em Aveiro, Festival de Cascais, Ponte de Lima, Vila Real e Bragança. Orientou várias Master-Classes em Aveiro, Porto e Maia. Como repercussão do seu trabalho de Mestrado dirige e coordena um projecto de cariz social, envolvendo o Curso de Musica Silva Monteiro Câmara do Porto, o Ministério da Educação, a Bial e o BPI em que tem a orquestra como instrumento dinamizador.
Olga Amaro é diplomada pela Universidade de Stellenbosch, integrando durante anos a classe da pianista Nina Schumann, com quem concluiu em 2008 o grau de Mestre em Piano Performance cum laude. Ao longo do seu percurso musical foi aluna de Eugénia Moura (AMFF) e Constantin Sandu (ESMAE) formando-se paralelamente com músicos como Helena Sá e Costa, Sequeira Costa, Vladimir Viardo, Konstantin Sherbakov, Alexei Lubimov, entre outros.
Detentora de vários prémios a nível nacional e internacional, entre eles o 1º Prémio no Concurso Nacional Florinda Santos (1996), Mabel Quick Competition e o 1º Prémio na Categoria de Ensemble do ATKV-Muziq Competition (Pretória, África do Sul), Olga Amaro é uma presença regular como solista e músico de câmara, tendo realizado concertos em Portugal, Espanha, Roménia, África do Sul e Moçambique.
De 1997 a 2003 foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian, tendo também recebido o Prémio Lions Clube e a Bolsa de Mérito do Instituto Politécnico do Porto (2002). Em Outubro de 2011 foi laureada com o Prémio de Melhor Pianista do 5º Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa. Presentemente ocupa o cargo de pianista acompanhadora da AMFF.

“Viagem a Buenos Aires” – Concerto encenado

4 e 6 de Julho | Teatro Diogo Bernardes | 21h30
“Viagem a Buenos Aires” – Concerto encenado
Marina Pacheco & Olga Amaro
Conceção – Marina Pacheco, Olga Amaro e Pedro Lamares
Encenação e Dramaturgia – Pedro Lamares
Luz – Pedro Cabral
Fotografia – António Carlos Matos
Som – Inês Lamares
Figurino – Elisabete Castro
CO-produção – Marina Pacheco & Olga Amaro / Em Cena (AMFF)
Interpretação
Voz – Marina Pacheco
Piano – Olga Amaro
Violino – Carlos Pinto da Costa
Violoncelo – Nuno Cruz
Poemas ditos – Pedro Lamares
Quando pensamos em Tango, pensamos quase inevitavelmente num homem e numa mulher. Num vestido vermelho que revela as pernas em meias rendadas. Numa rosa na boca, se quisermos ir ao limite do lugar-comum. Em suma, pensamos na expressão da sensualidade, num belíssimo jogo de sedução. Numa iminência latente que lembra o cinema, quando a cena é cortada no auge da tensão erótica para uma elipse de tempo, porque é já claro para o espetador o que aconteceu entretanto. Se é verdade que, na arte como na vida, a “sugestão” preserva uma sensualidade e elegância que normalmente a “exposição” acaba por desmistificar, não é menos verdade dizer que o Tango nem sempre foi tão elegante e contido. Tão conveniente aos nossos padrões sociais europeus.
Nascido nas zonas portuárias de Buenos Aires e Montevideo em pleno séc. XIX, era dançado inicialmente entre homens, por vezes como expressão bélica, de faca na mão, em disputa por um “engate”, um “estatuto” ou por outros desacatos. Segundo se sabe, terá nascido entre os marinheiros alemães e a população local, com a música que por ali se fazia. Só depois começou a ser dançado em pares mistos, nos prostíbulos. Em todo caso, é inequívoco que o Tango nasceu entre os marinheiros que desembarcavam nas margens do Rio de Prata em busca de algo mais do que mantimentos e descanso. Décadas mais tarde começou, a custo, a ser aceite e dançado pelas classes mais altas até ser “importado” pela sociedade parisiense e definitivamente disseminado pela Europa e resto do mundo. Hoje é Património Imaterial da Humanidade, designado pela UNESCO.
Fruto das viagens e dos marinheiros, nasceu na América do Sul e tornou-se, ele próprio, pela sua riqueza e simbologia, a embarcação que leva a bandeira da cultura argentina pelo o mundo, tendo sido responsável por nos dar a conhecer músicos como Astor Piazzolla e Carlos Gardel. Hoje, é indissociável do nosso imaginário de Buenos Aires. O Tango traz-nos a Argentina, como a Bossa Nova nos leva ao Brasil e Hollywood nos traz os Estados Unidos. Porque a arte não só viaja como nos ensina a viajar.
Só se pode ver bem com o coração. O essencial é Invisível aos olhos, escreveu Saint-Éxupery. Foi assim que quisemos olhar o Tango, nesta viagem. Sem a pretensão de contar a sua história, sem o delírio de pretender estar lá, estando cá. Focando na identificação em detrimento da ilustração. Cerrando os olhos para aprender a olhar. E sentimos o fado muito próximo. Talvez porque “O Tango é um sentimento triste que se pode dançar”, segundo Discépolo, poeta Argentino.
O espetáculo é uma viagem musical, poética e fotográfica pelo nosso imaginário, partindo de Portugal, com escala em Cabo Verde e no Brasil, destino a Buenos Aires, que pode ser qualquer lugar dentro de nós. Daqueles que nos trazem memórias de coisas que não vivemos, pelo menos de forma consciente. Procuramos a tal “iminência”. A “sugestão”. A “elipse” entre pensar em ir e já lá estar. O “quase” que tantas vezes somos e a “saudade” que dizemos que somos e tantas vezes não sabemos bem de quê…
Pedro Lamares

VIAGEM A BUENOS AIRES

VIAGEM A BUENOS AIRES
4 e 6 de Julho :: 21H30
Concerto encenado
Marina Pacheco & Olga Amaro

Concepção – Marina Pacheco, Olga Amaro e Pedro Lamares
Encenação e Dramaturgia – Pedro Lamares
Luz – Pedro Cabral
Fotografia – António Carlos Matos
Som – Inês Lamares
Figurino – Elisabete Castro
CO-produção – Marina Pacheco & Olga Amaro / Em Cena (AMFF)

Interpretação
Voz – Marina Pacheco
Piano – Olga Amaro
Violino – Carlos Pinto da Costa
Violoncelo – Nuno Cruz
Poemas ditos – Pedro Lamares

“queria ser marinheiro
correr mundo com as mãos abertas ao rumo das aves costeiras
(…)
levaria na bagagem a sonolenta canção dos ventos
(…)
às vezes… quando acordava
era porque tínhamos chegado
ficava a bordo encostado às amuradas
(…)
se descesse a terra encontrar-te-ia… tinha a certeza
(…)
mas ficava preso ao navio… hipnotizado
com o coração em desordem
(…)
há-de flutuar uma cidade no crepúsculo da vida
pensava eu
como seriam felizes as mulheres à beira-mar
debruçadas para a luz caiada
(…)
espiando o mar
e a longitude do amor embarcado”

Excertos de SALSUGEM – Al Berto

Preços:

Plateia e Frisas de 1ª de Frente 5,00 Euros
Frisas de 2ª de Frente 3,50 Euros
Frisas de 3ª e Laterais 1,50 Euros

Reservas de Bilhetes: Teatro Diogo Bernardes, Ponte de Lima

SONS DE INVERNO | Recital de Contrabaixo e Piano

O próximo concerto “Sons de Inverno“, organizado pela Academia de Música Fernandes Fão, é já amanhã, Sábado, dia 25 de Fevereiro, pelas 21h30. Desta vez teremos o prazer de apresentar um Recital de Contrabaixo e Piano, com Jaime Alvarez e Olga Amaro, no Auditório do Centro Cultural de Vila Praia de Âncora.
Vão ser interpretadas obras de H. ECCLES, S. KOUSSEVITZKY e R. GLIÈRE. A Entrada é livre!

Recital de Olga Amaro e Marina Pacheco em Barcelos

Decorreu, no passado dia 27 de Janeiro 2012, mais um soberbo Recital de Canto e Piano com Marina Pacheco e Olga Amaro.

O evento teve lugar no Salão Nobre da Câmara Municipal de Barcelos e encantou, mais uma vez, todos os presentes!
Poderá ver fotografias do Recital, clicando aqui (fotografias de José Ferreira).

Fonte: http://assime.wordpress.com/2012/01/28/marina-pachecoolga-amaro-em-barcelos/

Eventos

Nothing Found

Sorry, no posts matched your criteria